DRE: O que é, como funciona e como fazer!

o_que_e_dre

DRE: O que é, como funciona e como fazer!

O Demonstrativo de Resultado do Exercício ou como é mais conhecido DRE consiste num relatório para manter a saúde financeira da sua empresa.

Se você ainda não entende a importância dele ou não sabe do que estamos falando este artigo vai te ajudar muito.

Lembrando que para ter um bom resultado financeiro na sua empresa e poder usufruir dos seus ganhos é necessário saber o que pode ou não usar do seu caixa.

Caso você ainda não faça com regularidade o acompanhamento do seu fluxo de caixa, ou não tem um, nós já falamos dele aqui.

Agora vamos entender melhor como o DRE pode ajudar sua empresa.

O que é DRE?

Dentro de contabilidade o DRE é o Demonstrativo de Resultados do Exercício.

Em outras palavras, é uma ferramenta utilizada para apurar os resultados financeiros de um determinado período.

O período pode variar de acordo com a necessidade, mas precisa ser elaborado obrigatoriamente uma vez por ano.

Este relatório terá informações como receitas, despesas, investimentos, custos e provisões.

Portanto é possível analisar a formação dos resultados líquidos da empresa, ou seja, o lucro.

Exatamente por este motivo o DRE também é conhecido como ARE, apuração de resultados do exercício.

Como funciona o DRE?

As normas que definem o DRE são bem restritas e devem ser seguidas a risca, sendo necessário evitar variações dos padrões estabelecidos.

Por este motivo para realizar uma apuração mais exata do lucro é necessário especificar os ganhos, custos, despesas e perdas.

O relatório deve ser feito respeitando o regime de competência, ou seja, quando o registro aconteceu e não quando a ação foi realidade.

Em outras palavras, se você registrou o pagamento ou recebimento de um determinado valor, mas não pagou ou recebeu de fato.

Como fazer um DRE?

Um DRE tem uma sequência de cálculos prévios que deve respeitado, independente do segmento ou porte da empresa.

Inicialmente você deve começar com o registro do valor de todas as vendas brutas, retirando deste as devoluções ocorridas, os abatimentos e/ou descontos e os impostos sobre vendas.

Em seguida deve subtrair os custos dos produtos e/ou serviços, resultando assim no chamado lucro bruto.

Do lucro bruto são retirados todos os outros valores como despesas operacionais, administrativas, gerais e/ou financeiras.

Logo após é acrescentado às receitas e despesas não operacionais, para se calcular o lucro (ou prejuízo) operacional líquido.

Por fim chegamos ao lucro (ou prejuízo) líquido do exercício.

Para concluir…

O DRE é uma ferramenta que vai te auxiliar você a entender como o lucro da sua empresa foi gerado.

É importante realizar pelo menos uma vez por ano, seguindo uma sequência determinada de cálculos.

Todos os registros, entradas e saídas, devem ser levados em consideração no momento de fazer o DRE.

Se você ficou interessado em montar você mesmo um DRE, mas ainda tem dúvida, deixe nos comentários, pois estamos à disposição para ajudar.

Lembre-se de compartilhar com os amigos que precisam deste conteúdo nas redes sociais, e Whatsapp.