QUAIS OS RISCOS DE NÃO SEPARAR A MINHA CONTA PESSOAL DA CONTA DA EMPRESA?

Você sabe quais os riscos está correndo por NÃO separar as contas pessoas das empresariais? Trouxemos alguns deles para você conhecer antes de falar um pouco mais sobre o assunto:

  • Não saber exatamente qual a condição financeira da empresa e da vida pessoal, já que está tudo misturado;
  • Não ter clareza se a rentabilidade da empresa está conforme foi planejada;
  • Ter dúvidas se a sua retirada é justa;
  • Gastar recursos pessoais na empresa ou vice versa, podendo no futuro ter falta de dinheiro em caixa para as duas partes;
  • Vulnerabilidade nas finanças já que “os ovos estão todos na mesma cesta”;
  • Dificuldade na declaração para o fisco do que é pessoal e do que é empresarial;
  • Dificuldade para a definição de um planejamento financeiro, seja pessoal ou empresarial, já que não há clareza de onde são os recursos.

COMO FAÇO PARA SEPARAR AS FINANÇAS PESSOAIS DAS FINANÇAS EMPRESARIAIS?

Compreendendo esses riscos, querendo mudar sua realidade e a realidade do seu negócio, trouxemos 6 dicas de como fazer para separar as contas pessoais das empresariais:

Tenha contas bancárias separadas

Não tem como separar as despesas se as contas não forem distintas. Há algumas pessoas que falam que no final do mês elas vão pegar o extrato e separar, porém, além de ser um trabalho muito manual e árduo, nunca é priorizado pelo que vimos nas nossas experiências.

Então, para serem mais produtivos, assertivos e eficientes, comecem separando as duas contas. Atualmente é bem simples esse processo. Na maioria das vezes consegue fazer de casa mesmo.

Não use dinheiro da empresa para pagamento de contas pessoais

É bastante comum, principalmente em empresas familiares, ver os sócios utilizando o saldo da empresa para pagar despesas pessoais. A princípio, essa separação pode até parecer bobagem, mas quando vira um hábito, tende a trazer muitas consequências ruins.

Ter um fluxo de caixa atualizado e correto na sua empresa é essencial e esse é mais um motivo pelo qual é tão importante ter as contas separadas. Além de dificultar o controle, ainda faz com que os sócios percam o controle do que foi gasto ou não, já que não acompanham.

Defina uma remuneração para os sócios

Esse é o primeiro passo para acabar com a necessidade de utilizar o dinheiro empresarial para fins pessoais. Tendo um salário, não é necessário consumir o dinheiro da empresa para pagar seus gastos. Dessa forma, você saberá exatamente quanto e quando irá receber e conseguirá controlar suas finanças.

Uma solução adicional é, além da definição do salário, definir uma periodicidade para fazer o resgate da distribuição dos lucros.

Defina as ferramentas de acompanhamento do negócio

Temos várias ferramentas para acompanhamento das finanças, análises e tomada de decisão. Mas, de nada adianta ter a ferramenta se não sabe como analisar. Então, entenda quais ferramentas são importantes ter, quais análises cada uma delas vai trazer, qual a periodicidade de atualização e quem será o responsável por tudo isso.

Hoje temos várias opções a baixo custo no mercado que facilitam muito a rotina da empresa sem ter que ficar preso em planilhas manuais correndo risco de erros.

Segmente seus gastos

A categorização das despesas de acordo com um plano de contas é um controle importante tanto para a empresa quanto para o âmbito pessoal. Faça um detalhamento dos grupos das despesas e sempre analise como está a evolução delas todo fim de mês.

Assim conseguirá entender como está a sua situação financeira, como seus gastos estão variando e poderá, inclusive, ter maior assertividade para decisões de investimentos futuros.

Tenha uma reserva financeira

Essa dica vale para as duas análises também, tanto pessoal quanto profissional. Tendo uma reserva financeira em ambos os lados, não será necessário aportes à empresa ou retirada para fins pessoais em casos de emergência. Imprevistos e oportunidades podem acontecer e temos que estar preparados para eles.

Para isso, defina um percentual do seu resultado que será destinado para esse fim e procure um investimento com maior liquidez para colocar esse dinheiro. Assim ele continuará sendo valorizado e terá acesso quando necessário.

CONCLUSÃO

É fundamental ter as finanças pessoas separada das finanças empresariais por todos os motivos que já listamos no início desse artigo.

Mostramos também que é possível fazer essa mudança e que traz muitos benefícios para o nosso controle pessoal e empresarial. Comece com um ponto por vez e faça acontecer! Não espere ter tudo organizado. Dê o primeiro passo e tenha certeza que estará ajudando o seu negócio.

Sabemos que não é fácil passar por todo esse processo, principalmente estando envolvido com a operação. Por isso, nós da Algaris existimos!

Nós conseguimos te ajudar desde a elaboração das rotinas, definição das ferramentas necessárias, treinamento da equipe na operação e na análise, definição de rotinas e indicadores de acompanhamento, para que a sua empresa tenha um controle eficiente do financeiro e não perca nenhuma oportunidade.

Chame um dos nossos especialistas e saiba como podemos te ajudar.