Como o markup é importante para o seu lucro?

Como o markup é importante para o seu lucro?

Como o markup é importante para o seu lucro?

Você precificou o seu produto, mas percebeu que não vem conseguindo uma boa margem de lucro? Então o seu negócio precisa conhecer o markup. Se você vem lendo o nosso blog, já deve ter visto esse termo no nosso texto sobre precificação. Naquele post nós fizemos apenas uma introdução do que estaria por vir, mas agora chegou o momento de realmente entender o seu significado e a sua importância. Neste artigo nós falaremos tudo o que você precisa saber sobre ele e também te ensinaremos como calculá-lo.

O que é markup?

O markup é um índice aplicado sobre o custo do serviço ou produto para definir o preço de venda. Ou seja, ele nada mais é do que uma técnica de precificação que tem como objetivo alcançar um valor final que traga lucro para a empresa. É mais simples do que parece, não é mesmo?

Esse índice irá garantir que o preço do seu produto não só cobrirá os custos, como também gerar lucro. É através dele que a sua precificação será feita corretamente. Quando o cálculo é feito corretamente a gestão dos seus projetos, da sua empresa e das suas vendas se torna muito mais fácil.

Além disso, através do markup você consegue definir um percentual de desconto para atrair clientes sem que isso prejudique as suas vendas e o seu retorno financeiro. Por esses motivo que ele não é só vantajoso, mas também necessário para que sua empresa se mantenha no mercado. Afinal, como já vimos anteriormente no artigo de precificação, o preço ideal melhora os seus resultados.

E aí, conseguiu entender o que esse termo significa e como ele é importante para o lucro da sua empresa? Se a resposta for sim, então chegou a hora de aprender como calculá-lo.

Como calcular esse índice?

Antes de calcular o markup, você precisa entender um pouco de precificação. Já abordamos isso em outro post, mas daremos abaixo uma pequena introdução.

Coisas que você precisa saber antes de realizar o cálculo corretamente:

  • Despesas fixas: Essas são aquelas despesas presentes no seu orçamento todo mês, ou seja, são as contas que sempre estão presentes, como por exemplo, água, energia elétrica, internet e todas as despesas indispensáveis para o funcionamento mensal da sua empresa.
  • Despesas variáveis: São as despesas que variam de mês para mês conforme o faturamento, como por exemplo, impostos e comissões.
  • Margem de lucro: É o lucro que você deseja alcançar.

Esses 3 conceitos são primordiais para que você alcance o cálculo certo. Agora que sabemos disso, vamos a fórmula.

Para aplicar a fórmula você precisa obter os percentuais dos 3 conceitos acima, despesas físicas (DF), despesas variáveis (DV), lucro desejado (LD). Após conseguir esses percentuais, basta aplicar na seguinte fórmula:

100/100-(DF+DV+LD)

O resultado dessa fórmula já será o índice. Ao conseguir o índice, basta multiplicar pelo preço de custo do produto o serviço. O resultado será a sua precificação correta. Bem simples não é? Vale ressaltar que o indicado é que o percentual não se aproxime muito ou nem sequer passe de 100%.

Concluindo

O markup, quando feito corretamente, só traz vantagens para o empreendedor e o seu negócio. Essa técnica de precificação é capaz de ampliar os resultados da empresa. Isso porque ela garante um bom preço sem que a empresa saia no prejuízo. Através dele você vai conseguir cobrir os seus custos, atrair os clientes, dar descontos e ainda assim terá lucro.

E aí, nosso post foi útil para você? Esperamos que ele tenha te ajudado. Não se esqueça de continuar lendo nossos artigos para ter sempre dicas para o seu negócio.