agosto 2019

Nos dias atuais ter organização é muito importante para manter-se competitivo, por isso agendar pagamentos pode facilitar a sua vida.

Há empresas de pequeno e médio porte que ainda não sabem como a organização pode transformar a sua gestão, devido à falta de informação.

Decidimos então compartilhar com você, empreendedor, uma dica simples, mas muito eficiente para economizar tempo e organizar suas atividades.

Continue lendo e entenda:

  • Por que agrupar e agendar pagamentos?
  • Como agendar pagamentos do jeito certo?

Lembrando que é sempre importante contar com a ajuda de uma empresa experiente em gestão financeira para ter maior organização e lucratividade.

 

Por que agrupar e agendar pagamentos?

O conceito não é novo, mas muitas empresas ainda não conhecem muito bem devido principalmente a falta de informação. É algo simples e pouco comentado, contudo pode fazer muita diferença na sua gestão financeira.

Agrupar e agendar pagamentos consiste em programar seus pagamentos em 1 (um) ou 2 (dois) dias apenas no mês.

Um exemplo é agrupar todas as contas com vencimento até dia 15 e realizar o pagamento no dia 12. Todas as contas com vencimento após esse período, até o dia 30 ou 31, são realizados os pagamentos no dia 27.

Portanto, os pagamentos que devem ser realizados pela empresa no exemplo acima são agrupados de acordo com seus vencimentos em dois grupos e pagos em dias específicos. Desta maneira é possível economizar tempo e focar na produção e prestação de serviço da sua empresa. Focando em pagamentos somente em alguns dias.

Todavia, é relevante ressaltar que você, empreendedor, deve seguir alguns passos para que esse tipo de estratégia funcione para você.

 

Como agendar pagamentos do jeito certo?

Para que sua empresa possa agendar pagamentos do jeito certo é necessário seguir os seguintes passos.

Primeiro comece organizando todas as contas de acordo com seu vencimento e separe por fornecedor/cobrador.

Entre em contato com o fornecedor/cobrador das contas que organizou e tente agendar com ele um dia para que os pagamentos sejam realizados.

Se possível, combine com ele para que o boleto a ser pago seja emitido para essa data especifica. Você também pode deixar claro que o pagamento será realizado no dia que você determinou.

Faça o mesmo para cada empresa para a qual precisa realizar algum tipo de pagamento, e combine uma data que seja propícia para os dois.

Algumas empresas que fornecem serviços essenciais e que atendem uma grande demanda podem oferecer alguma dificuldade. Nestes casos é melhor pagar no dia determinado por elas. Como no caso de empresas que fornecem energia elétrica, serviços de telefonia e internet, e similares.

Em todos os outros casos é possível conversar e conseguir algum tipo de acordo para que você organize um ou dois dias para realizar seus pagamentos.

Desta maneira você ficará focado a maior parte do tempo em gerenciar suas atividades diárias, produzir, atender e entregar valor aos seus clientes. Além disso, você economiza tempo por parte da pessoa responsável pelos pagamentos e consegue até um aumento no prazo.

 

Para Finalizar!

Como é possível notar ao longo do artigo, agendar pagamentos com seus fornecedores é algo muito benéfico para sua empresa.

Por esse motivo, sempre que possível entre em contato com cada um deles e procure combinar uma data que seja interessante para você. Assim você poderá ter mais organização, assim como tempo para focar em outras atividades importantes!

 

Baixe aqui sua Planilha de Indicadores Financeiros e Econômicos.

Descubra também Como colocar as finanças em dia e evitar a falência.

 

Se você gostou deste conteúdo compartilhe com seus amigos pelas redes sociais e também no Whatsapp.
Caso tenha alguma dúvida sobre este tema deixe nos comentários, pois estamos à disposição para responder e ajudar.

 

As empresas são movidas por lucro, mas para que este objetivo seja alcançado é necessário saber como colocar as finanças em dia.

Se uma empresa consegue produzir e vender seus produtos ou prestar seus serviços, mas não gerencia bem as finanças, pode terminar falindo.

Resultando, assim, na falta de dinheiro para pagar os fornecedores, os empregados e os impostos.

Além de ser obrigado a parar as atividades, o empresário terá uma divida para pagar.

Continue lendo e entenda:

  • Por que é importante manter as finanças em dia!
  • Como manter as finanças em dia?
  • Como organizar as finanças?
  • Como usar indicadores financeiros?
  • Como investir os lucros da empresa?

 

Por que é importante manter as finanças em dia?

A parte financeira é essencial para seu negócio, pois, além de produzir e vender, é extremamente importante cuidar deste aspecto.

Como já foi dito anteriormente, sem dinheiro para manter a operação da empresa, inevitavelmente, você terá que parar as atividades e pagar as dívidas.

Por isso, manter as finanças em dia te dá liberdade para continuar produzindo, assim como vendendo e prestando seus serviços.

Além, é claro, de permitir ter uma noção real de como está a saúde do seu negócio e gerar lucro.

 

Como colocar as finanças em dia?

Para manter as finanças em dia é necessário que o empresário tenha foco em alguns aspectos.

O primeiro é a capacidade de organizar as movimentações de tal forma que seja clara e fácil de entender.

Em seguida, precisa definir indicadores para avaliar o desempenho financeiro da empresa.

Além disto, é interessante procurar investir parte dos lucros em manutenção e melhorias na empresa, visto que são totalmente necessários.

 

Como organizar as finanças?

 

Uma forma de organizar as finanças é através do Fluxo de Caixa, uma vez que é um documento no qual é registrado todas as movimentações financeiras.

Partindo deste documento é possível saber qual a receita e também as despesas da empresa.

Se você tiver dúvida sobre como criar um Fluxo de Caixa para sua empresa, clique aqui e leia nosso artigo falando mais sobre este tema.

Lembrando que as finanças do empresário devem ser separadas da empresa.

 

Como usar indicadores financeiros?

Já com as finanças organizadas, sabendo quais as receitas e despesas, o empresário precisará definir indicadores para que possa avaliar seu desempenho.

Logo, avaliar o estado de saúde financeira e entender se a operação está sendo lucrativa ou não, e quais pontos podem ser melhorados.

Um exemplo que podemos citar é o DRE, demonstrativo de resultado do exercício, onde fica registrada a movimentação de um determinado período.

Além disto, a projeção do fluxo de caixa e balanço patrimonial pode contribuir como indicadores no momento da avaliação.

 

Como investir os lucros da empresa?

Não é uma boa prática de gestão financeira simplesmente utilizar todo o lucro da empresa sem investir.

Salvo que o primeiro motivo é a depreciação do maquinário e ferramentas da empresa. Sem isto a produção pode ser comprometida.

Por isso invista parte dos lucros na própria operação, melhorando o ambiente de trabalho, assim como realizando manutenção nos equipamentos e desenvolvendo novas técnicas.

Ao investir em inovação a empresa consegue maior competitividade em relação aos concorrentes, bem como possibilidade de gerar lucro.

 

Concluindo, como colocar as finanças em dia?

Como você observou ao longo do artigo, para evitar a falência é preciso saber como colocar as contas em dia.

Primeiro organizando as movimentações financeiras, observando os indicadores financeiros e investindo os lucros de forma inteligente.  

 

Baixe aqui sua Planilha de Indicadores Financeiros e Econômicos.

Descubra 5 erros comuns no planejamento estratégico.

 

Se você gostou deste conteúdo compartilhe com seus amigos pelas redes sociais e também no Whatsapp.
Caso tenha alguma dúvida sobre este tema deixe nos comentários, pois estamos à disposição para responder e ajudar.